Tecnologia Assistiva para abrir potes

Neste vídeo apresento um recurso de Tecnologia assistiva, auxilia idosos demais pessoas com fraqueza manual, assim como pessoas que tem força manual normal, mas sofrem ou passam por dificuldade para abrir potes de conserva.
Indicações: reumáticos, ortopédicos, neurológicos, com doenças como: artrite, artrose, parkinson, ELA, entre outras.

ARTIGO “Doença de Parkinson: o tratamento terapêutico ocupacional na perspectiva dos profissionais e dos idosos”

A combinação de sintomas físicos, mentais e emocionais, que afetam os ambientes sociais, familiar e de trabalho, sugere que uma intervenção padronizada, ‘tamanho único’ trará resultados limitados. Se é que trará algum.” (Aragonn A., Kings J.) Não precisamos nem devemos ser iguais, isso é impossível, os pacientes não serão iguais, mas temos que falar a mesma língua e deixar isso claro para o nosso paciente

SÉRIE DE TEXTOS: PARKINSON E RELACIONAMENTOS – II

SÉRIE: Parkinson e Relacionamentos – II . Série de textos exclusivos, escritos por uma parkinsoniano, artista e escritor, que convive com o diagnóstico há 50 anos e tem muito a contribuir sobre a doença e tudo o que ela traz consigo.

AVDs na Doença de Parkinson – Alimentação

Como a Terapia Ocupacional pode auxiliar parkinsonianos na alimentação, reduzindo acidentes, derrubada de alimento, engasgos e otimizando o desempenho ocupacional nessa atividade de vida diária, que é fundamental para o bem estar e qualidade de vida?

Tratamento multidisciplinar na Doença de Parkinson – atuação da Terapia Ocupacional

A Terapia Ocupacional tem como principal objetivo de tratamento promover a autonomia e independência de seus pacientes. Na Doença de Parkinson o Terapeuta Ocupacional atua de forma generalista, reabilitando o parkinsoniano nos seus diversos contextos de vida (AVDs, AIVDs, lazer e trabalho). Para isso se utiliza de avaliações padronizadas, específicas para a Doença de Parkinson, além

Como cuidar de um paciente com demência numa crise nervosa?

Diversas patologias levam à disfunção cognitiva: Alzheimer, Parkinson, AVC, demência fronto-temporal, depressão, entre outras. Independente de qual seja o diagnóstico crises podem acontecer e elas trazem alteração comportamental, choro, agressividade, ameaças, fala desconexa, automutilação, o que deixam os familiares e cuidadores sem saber como agir. Nesse vídeo eu oriento algumas dicas fáceis e simples, com linguagem acessível para ajudar os cuidadores e familiares a agir num momento de crise.