Prevenção de QUEDAS em idosos

Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 12 mil idosos – pessoas acima de 60 anos – morreram por conta de quedas em 2017.

Esses acidentes em idosos resultam desde redução da mobilidade e complicações ortopédicas a internações e óbito.

Só tem uma maneira de enfrentar a queda: PREVENÇÃO

Todos os pacientes com lesão cerebral deveriam ver esse vídeo

TED ministrado pelo Dr Shawn Phipps conta a história inspiradora de desafios e triunfos de um paciente que sofreu um grave traumatismo cranioencefálico decorrente de um acidente de automóvel.

A Terapia Ocupacional e a Neuroplasticidade são descritas e promovidas através do CAPE Recovery Model, que trabalha com os seguintes critérios: Desafio, Ação, Prática e Avaliação para estimular a construção de novas conexões neuronais através de atividades da vida diária, significativas e motivadoras. Esta ação fundamenta a recuperação de indivíduos com lesões neurológicas, para que possam viver a vida ao máximo.

Você experimentará o riso, as lágrimas e a alegria ao ouvir e ver a história real de Armando Rodriguez e o efeito da Terapia Ocupacional e da Neuroplasticidade no apoio à recuperação neurológica.

SÉRIE DE TEXTOS: PARKINSON E RELACIONAMENTOS – II

SÉRIE: Parkinson e Relacionamentos – II . Série de textos exclusivos, escritos por uma parkinsoniano, artista e escritor, que convive com o diagnóstico há 50 anos e tem muito a contribuir sobre a doença e tudo o que ela traz consigo.

AVDs na Doença de Parkinson – Alimentação

Como a Terapia Ocupacional pode auxiliar parkinsonianos na alimentação, reduzindo acidentes, derrubada de alimento, engasgos e otimizando o desempenho ocupacional nessa atividade de vida diária, que é fundamental para o bem estar e qualidade de vida?

Tratamento multidisciplinar na Doença de Parkinson – atuação da Terapia Ocupacional

A Terapia Ocupacional tem como principal objetivo de tratamento promover a autonomia e independência de seus pacientes. Na Doença de Parkinson o Terapeuta Ocupacional atua de forma generalista, reabilitando o parkinsoniano nos seus diversos contextos de vida (AVDs, AIVDs, lazer e trabalho). Para isso se utiliza de avaliações padronizadas, específicas para a Doença de Parkinson, além